Menino ou Menina? Façam suas Apostas

A gestação é um momento mágico na vida de uma mulher e de um casal. Além da felicidade de se ter um bebê a caminho, há muitas expectativas em relação ao sexo do pequeno ser que está se desenvolvendo na barriga da mãe. Identificar se é menino ou menina é uma grande curiosidade da maioria dos futuros pais.

A descoberta do sexo do bebê é um processo que muitos aguardam com ansiedade. Existem diferentes maneiras de adivinhar se o bebê é menino ou menina. Algumas têm mais fundamento científico. Outras, são apenas crendices populares. Em todo caso, são curiosas e divertidas.

A ultrassonografia é um dos exames mais confiáveis para saber o sexo do bebê. Com o avanço da tecnologia, é possível identificar a genitália do feto já a partir da 12ª semana de gestação. Entretanto, muitas vezes, os bebês ficam em posições que impossibilitam a realização do exame.

Em outras situações, a presença da placenta pode dificultar a visão da genital do bebê. Nestes casos, as mães e os pais ficam à mercê de palpites e crendices populares. A seguir, vamos conferir algumas das mais conhecidas:

- Palpitação: essa é uma das formas mais populares e divertidas de descobrir o sexo do bebê. Diz-se que se a grávida sente o coração bater muito acelerado (acima de 140 batimentos por minuto), a probabilidade é de que seja uma menina. Se os batimentos não passarem de 130, pode ser um menininho.

- Forma da barriga da grávida: essa é outra crença popular. Diz-se que a barriga da mãe de menino é mais pontuda, enquanto aquela que está esperando uma menina é mais redondinha.

- Experimento do bicarbonato de sódio: só para as mamães de coragem! Essa crendice diz para misturar uma colher de bicarbonato de sódio com a urina da gestante. Se a solução borbulhar, pode indicar que é menino. Se não borbulhar, é menina.

- Lenda do calendário chinês: essa é uma crença milenar e que os chineses acreditam ser muito precisa. Trata-se de um calendário lunar que informa as datas mais propícias para a concepção dos bebês, baseado na idade da mãe no momento da gestação e no mês previsto para o parto.

Essas são apenas algumas das formas de se tentar adivinhar o sexo do bebê. No entanto, é importante lembrar que são apenas suposições e que a única forma segura e confiável para saber o sexo do bebê é por meio do exame de ultrassom.

Planejamento familiar e sexo do bebê

Hoje em dia, muitos casais optam por saber o sexo do bebê e, inclusive, planejam a concepção do filho que desejam. Essa prática é conhecida como sexagem fetal, que consiste em espermatozoides com cromossomos X para a concepção de meninas e espermatozoides com cromossomos Y para a concepção de meninos.

A sexagem fetal é um procedimento ainda pouco difundido, que envolve análises de sangue e cálculos genéticos complexos. Apesar de dar muito certo, é preciso acompanhamento médico especializado.

Independentemente da forma escolhida para descobrir o sexo do bebê, o importante é que pais e mães desfrutem da alegria da gestação e da expectativa da chegada do seu filhote. Tenha em mente que, seja menino ou menina, o amor e a dedicação aos cuidados com seu bebê será o mesmo.